Categorias
Main

Como fazer o cálculo do FGTS? Veja agora dicas sobre o Imposto!

O FGTS é algo que realmente é muito falado pelos brasileiros, isso é inegável. A partir do momento em que ele começou a ser aceito por diversas pessoas como uma garantia que ao sair de um emprego, teria ao menos uma verba, para não ficar sem nada, acabou conquistando muito espaço.

E hoje, mesmo com o saque aniversário e o saque emergencial, muitos preferem deixar na sua conta o valor do benefício. Mas já se perguntou quanto deve receber de FGTS? Apesar de ser uma dúvida muito comum, nem todos buscam resolvê-la, afinal, isso dependerá da quantidade de comprometimento daquela pessoa com o benefício.

Quando se está no emprego busca apenas receber seu salário normalmente, quando não está, busca receber os benefícios rapidamente. Então nem sempre o cálculo do FGTS é feito da maneira correta. Aqui vamos mostrar como ele é feito e seus direitos frente a situações adversas.

É possível receber um valor menor?

Apesar de não ser muito comum, o FGTS pode sim ser recebido de maneira errada, mas são casos à parte e muitos raros. Para que isso não aconteça, pode baixar o aplicativo do programa e observar o funcionamento do dinheiro que será depositado na sua conta todo mês, em outras palavras, é mais fácil se estiver monitorando.

No aplicativo terá acesso a informações de valores depositados nos meses anteriores, assim como o valor total que possui para saque. Se o seu contrato será rompido, se realmente será demitido, a melhor opção para você é começar a observar o dinheiro disponível nesse local, após algum tempo será muito importante isto.

Como fazer o cálculo?

Para fazer isto é bem simples. Primeiramente tenha em mente que o valor depositado no fundo de garantia por tempo de serviço é uma porcentagem de seu salário. Calcule, basicamente, 8% do seu salário no mês, depois disso receberá o resultado total do que receberá.

fgts calendário

Ele também é corrigido pela Caixa, com uma taxa de 0,25% ao mês. Esteja atento a esses valores para não sair perdendo nada.

Na maioria das vezes os valores não são tão altos se for considerado o salário mínimo, mas é algo que pode ajudar bastante. Pense da seguinte maneira: 8% de 1045,00 R$ acaba sendo um valor próximo de 80 R$ mensais. No final do ano, terá no FGTS cerca de 950 R$, considerando também as taxas da Caixa.

Bem, isso é apenas um cálculo baseado no salário mínimo e um valor anual recebido, mas imagine para quem passa 10 anos em uma empresa, o valor 10 vezes maior e pode ser algo muito interessante.

FGTS e benefícios

Quando se é demitido recebe também outros benefícios, como o seguro desemprego. Esteja ciente que um não irá atrapalhar o outro, por esse motivo, ao final de um emprego, pode acabar recebendo bons valores para se manter no mercado.

Existe também os cálculos para esses benefícios, mas receberá eles de forma total, então, quanto mais tempo passa em uma empresa, melhores ficam seus recebimentos.

Podemos citar:

  • Seguro desemprego;
  • FGTS;
  • Rescisão do contrato ou demissão por parte do empregador.

Esses são os principais pontos que geram uma boa graninha para você ao final de um contrato. Dependendo do tempo e de seu salário esses valores mudaram (o seguro desemprego não muda o valor com o tempo).


O cálculo do FGTS é algo feito de maneira bem simples. Não representará problemas para quem o desejar fazer e pode dar uma noção de quanto receberá caso saia de uma empresa, independentemente da quantidade de tempo que passou nela.

Vendo por um ângulo maior, esse recurso é algo que retira do trabalhador um valor pequeno mensal, mas que gera uma boa segurança caso seja demitido. Como ele é baseado no tempo de serviço, muita gente prefere não o receber de maneira emergencial, na verdade, essa é a dica.

Imaginando que tenha condições para se manter de maneira normal, não faz sentido utilizar o saque do recurso. Esteja ciente que pode demorar um pouco para que ele aconteça também, já quando se pede demissão ou é demitido, você o ganhará juntamente com o último salário!